segunda-feira, 13 de novembro de 2017

The Pact 2




Título em Português: O Espirito 2
Atores: Caity Lotz
Duração: 1h36 minutos.
Ano: 2014
Género: Terror/mistério
Classificação: R



Sinopse:
Uma mulher que trabalha nas limpezas dos locais do crime, começa a ter visões sobre cenas de assassinato. Estas visões passam a atormenta-la cada vez mais, assim que descobre ser filha de um serial killer.

Este filme é suposto ser uma sequela do anterior que falei no ultimo post mas em comum têm pouca coisa. No primeiro temos a revelação de quem seria o assassino e neste vemos que ele continua a fazer das suas. Annie que no anterior tem o papel principal, neste passa a ser só mais uma personagem que desaparece tão depressa como chega.

June trabalha e namora com um policia. O seu trabalho não é lá muito comum porque trata da limpeza dos locais dos crimes mas ela gosta do que faz. Graças ao seu namorado, é fácil conseguir trabalho.

Quando o agente Ballard cruza o seu caminho, June vê a sua vida virada do avesso porque descobre que não só é filha de um assassino, como também pode ser o próximo alvo a abater.

Gostei: Não há muita coisa que eu tivesse gostado…

Não gostei: Para um filme de terror deixa muito a desejar. Cenas assustadores não existem e o desenrolar da história é tão lento que dá vontade de parar o filme e ir embora. O final é previsível e podemos concluir que este filme é muito pior que o seu antecessor.

Pontuação: 4/10

terça-feira, 7 de novembro de 2017

The Pact




Título em Português: O Espirito
Realizador: Nicholas McCarthy
Argumento: Nicholas McCarthy
Atores: Caity Lotz
Duração: 1h29 minutos.
Ano: 2012
Género: Terror/mistério
Classificação: R



Sinopse: Uma mulher regressa a casa após a morte da mãe. Ela pede que a irmã volte para casa porque têm coisas a decidir até que subitamente desaparece sem deixar rastro.

O filme começa com uma mulher a voltar para a casa da infância. A morte da mae faz com que seja necessário voltar ao local onde ela e a irmã sofreram em criança (que sofrimento era? Ninguém sabe nem vai ficar a saber). A irmã recusa-se em regressa mas quando a outra deixa de responder aos telefonemas ela decide fazer o sacrifício.

Ao chegar a casa, Annie tenta encontrar a irmã mas sem sucesso. Tudo o que era da Liz continua lá, incluindo o carro, o telemóvel e o computador. Ao principio, a irmã não estranha porque já era costume a outra fazer isso mas quando a demora passa de horas para dias, a coisa muda de figura.

Liz tem uma filha que deixou a cargo de uma amiga enquanto tratava do funeral da mãe mas quando a progenitora não aparece, as três mudam-se para a antiga casa. 

O que parecia um desaparecimento normal (se é que isso existe), logo passa a assumir contornos sobrenaturais quando Annie é empurrada por uma força invisível. Em desespero, tenta pedir ajuda à policia mas quem vai acreditar nela quando o seu passado a condena?


Gostei: A história até é interessante mas…

Não gostei: Colocar o sobrenatural no filme estragou tudo. A ideia seria fazer um filme sobre espíritos e coisas do género? Otimo! Perdeu-se a oportunidade de ter um bom thriller graças à vontade de fazer um filme de terror e no meio disso tudo acabamos com um final lamentável e muitas pontas soltas.

Pontuação:6 /10

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Jane got a Gun





Título em Português: As armas de Jane
Realizador: Gavin O'Connor
Argumento: Brian Duffield
Atores: Natalie Portman
Duração: 1h38 minutos.
Ano: 2015
Género: Drama/Western
Classificação: Maiores de 14 


Sinopse: Jane vê o seu marido chegar a casa gravemente ferido. Como vive no meio do nada com o marido e a filha, não vê outra alternativa senão pedir ajuda a um ex-namorado. O rapaz ainda sente magoa por ter sido trocado mas o amor fala mais alto.

Jane namorava Dan mas quando o rapaz vai para a guerra e nunca mais volta, a jovem acha que ele morreu. Grávida e sozinha, decide mudar-se e acaba por cair nas garras de um gang criminoso. Após muitos momentos terríveis, Bill é o único do gang que tenta protege-la e leva-a para longe da má vida. Claro que Bishop, o líder do grupo não vê com bons olhos a saída do membro e fará de tudo para apanhá-lo.

Gostei: A história até é interessante mas…

Não gostei: perde-se muito tempo entre o nada e coisa nenhuma. Não se vê amor entre Jane e o marido, nem entre Jane e o ex-namorado. Falta o romance que a história pede.

Pontuação: 6/10

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Amistad




Título em Português: Amistad
Realizador: Steven Spielberg
Argumento: David Franzoni
Atores: Djimon Hounsou
Duração: 2h35 minutos.
Ano: 1997
Género: Drama
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: La Amistad é um navio que transporta escravos. Cinque é um deles e farto dos maus tratos a bordo, decide fazer uma revolta. A maioria da tripulação é morta à excepção de dois que só sobrevivem porque são encarregados de fazer com que o barco volte para África. Claro que isso não acontece e o navio acaba sendo resgatado por outro navio de militares americano. Agora que os escravos estão em solo americano, são presos até que o seu destino seja decidido.

Matthew McConaughey, é um jovem advogado em inicio de carreira que vê nesta questão dos escravos uma oportunidade para ganhar notoriedade. O caminho não é fácil porque nenhum escravo fala inglês, nem ele fala a língua dos prisioneiros. Após uma procura intensiva descobre que os homens são de uma tribo da Serra leoa e aos poucos a comunicação vai acontecendo. 

Djimon Hounsou, é o líder do grupo e como sempre faz um bom papel. 

Gostei: do filme no geral

Não gostei: demasiado longo…

Pontuação: 7/10

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Beauty and the Beast




Título em Português: A Bela e o monstro
Realizador: Bill Condon
Argumento: Stephen Chbosky
Atores: Emma Watson
Duração: 2h09 minutos.
Ano: 2017
Género: Fantasia/musical
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: A história todos nós conhecemos: um príncipe amaldiçoado por uma bruxa, transforma-se num monstro e esse feitiço só será desfeito quando encontrar alguém que o ame apesar da aparência fantasmagórica.

Num reino encantado, onde tudo era belo e perfeito, vivia um lindo príncipe. Ele dançava com as mulheres mais lindas do reino e tinha tudo do bom e do melhor. Certo dia, uma mulher bate à porta do castelo pedindo abrigo da tempestade. Ao ver a sua aparência feia e velha, o rapaz sente repulsa por tal figura e expulsa-a. Como castigo, a bruxa lança-lhe um feitiço e ele fica transfigurado num monstro. O feitiço só poderá ser desfeito quando uma mulher apaixonar-se por ele, tal como é. A missão não é fácil porque o príncipe ao ver na monstruosidade que se tornou, isola-se de tudo e de todos. Os bailes acabaram e o castelo que outrora era belo, agora é um lugar sombrio e fantasmagórico. Só quando uma jovem vem bater acidentalmente ao castelo, é que o monstro poderá voltar a ser o príncipe que já foi.

Gostei: A história toda a gente já conhece mas mesmo assim gostei desta adaptação.

Não gostei: nada em especial.

Pontuação: 8/10

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Wonder Woman




Título em Português: Mulher-maravilha
Realizador: Patty Jenkins
Argumento: Zack Snyder
Atores: Gal Gadot
Duração: 2h21 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/aventura
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Para quem não sabe, a mulher-maravilha chama-se Diana. Diana é uma princesa e vive num reino magico. Um dia, um piloto consegue atravessar o reino encantado e despenha-se. Diana vai salvá-lo mas o rapaz traz consigo um monte de problemas e ela percebe que essa é a oportunidade que esperava para tornar-se numa grande guerreira.

Está na moda ressuscitar os antigos heróis da banda desenhada. Desta vez, a mulher-maravilha foi a escolhida e para interpretar este papel que outrora pertenceu a Lynda Carter em 1975, foram buscar uma modelo israelita, desconhecida da maioria. Como não vi a versão de 1975, não posso comparar os dois filmes mas devo dizer que gostei desta versão de 2017.

Diana é uma amazona. A sua mãe é a rainha, logo ela é princesa. Como amazona que se preze, ela quer lutar com todas as outras mas a sua mãe não deixa. 

Quando um avião despenha-se no mar, Diana apressa-se para ver o que aconteceu e salva a vida do único piloto a bordo: o capitão Trevor. Ele é um militar e o seu avião foi abatido pelos inimigos. Com muita sorte conseguiu salvar-se mas os rivais vêm atrás dele e as amazonas são chamadas a intervir. O jovem piloto conta que o mundo está em guerra e um perigoso inimigo quer tomar conta de tudo. Diana, que sempre ouviu falar do perigoso Ares, acha que é ele o inimigo e está disposta a sair do conforto do seu lar para acabar com aquela terrível ameaça. 


Gostei: Do filme no geral.

Não gostei: mais de 2 horas de filme é demais para mim. Algumas partes eram monótonas e completamente dispensáveis.

Pontuação: 7/10

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

John Wick: Chapter 2




Título em Português: John Wick 2
Realizador: Chad Stahelski
Atores: Keanu Reeves
Duração: 2h02 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/Crime
Classificação: Maiores de 16



Sinopse: John Wick consegue matar todos os criminosos que lhe fizeram mal no filme anterior mas ainda tem uma tarefa: recuperar o seu antigo carro, roubado pela máfia. Como Wick é um homem focado na sua missão, não vai descansar até ter sucesso mas pelo caminho terá de enfrentar familiares daqueles que ele matou no primeiro filme e novos inimigos que entretanto juntaram-se à caça.

O filme começa com uma perseguição automóvel e muita pancadaria. Chega a ser um exagero quando vemos o ator principal ser atropelado, voar pelos ares e levantar-se no meio da estrada para terminar a sua missão. Quando assisti a esta cena fiquei desiludida porque pensei que íamos ter mais momentos parvos durante o resto do filme mas não. Felizmente o filme conseguiu ter um bom ritmo, com cenas de acção realistas e credíveis.

Wick tenta libertar-se do mundo do crime mas parece que encontra sarilhos por onde quer que vá. Quando um antigo cobrador pede-lhe para que ele pague a divida e assim mate quem ele quer, o ex-assassino tenta negar esse serviço mas o preço é bem alto. De repente a sua cabeça é posta a prémio e os 10 milhões que valem a vida dele são bastante apelativos para os assassinos espalhados por todo o mundo. Ele terá de fugir da máfia russa, da mafia italiana e de todos os assassinos que não hesitarão até vê-lo morto.

Gostei: Bons momentos de acção
- O filme é uma continuação do anterior e temos várias cenas que nos recordam o passado.

Não gostei: A cena do atropelamento foi muito parva.
-Mais de 2 horas de filme? Está bem que eu gosto do Keanu mas é um exagero…

Pontuação: 8/10

sábado, 1 de julho de 2017

Joy




Título em Português: Joy
Realizador: David O. Russell
Argumento: David O. Russell
Atores: Jennifer Lawrence
Duração: 2h04 minutos.
Ano: 2015
Género: biografia/Drama
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Joy vive com a mãe, o pai (que é divorciado da mãe mas foi viver com eles), o ex-marido e os filhos. A sua vida não é nada comparada ao que sonhara quando era mais nova e as coisas não parecem melhorar. A sua mente sempre foi criativa mas a falta de dinheiro nunca permitiu que os seus sonhos se tornassem realidade até um dia…

Joy é a personagem principal interpretada por Jennifer Lawrence. Ela é uma mulher enérgica, independente e cheia de sonhos. Esses sonhos porém foram contrariados pelas vicissitudes da vida. Agora ela trabalha num emprego que não gosta e não se sente realizada. Um belo dia, tudo muda quando a criação de uma esfregona revolucionará a vida das donas de casa e também a sua.

Gostei: de ver o Bradley Cooper apesar da personagem ser apagada.

Não gostei: este é um filme demasiado morno. Não acontece nada de especial e é daqueles filmes que se não virmos, não vem outro mal ao mundo. É facilmente esquecível.

Pontuação: 5/10