sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Beauty and the Beast




Título em Português: A Bela e o monstro
Realizador: Bill Condon
Argumento: Stephen Chbosky
Atores: Emma Watson
Duração: 2h09 minutos.
Ano: 2017
Género: Fantasia/musical
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: A história todos nós conhecemos: um príncipe amaldiçoado por uma bruxa, transforma-se num monstro e esse feitiço só será desfeito quando encontrar alguém que o ame apesar da aparência fantasmagórica.

Num reino encantado, onde tudo era belo e perfeito, vivia um lindo príncipe. Ele dançava com as mulheres mais lindas do reino e tinha tudo do bom e do melhor. Certo dia, uma mulher bate à porta do castelo pedindo abrigo da tempestade. Ao ver a sua aparência feia e velha, o rapaz sente repulsa por tal figura e expulsa-a. Como castigo, a bruxa lança-lhe um feitiço e ele fica transfigurado num monstro. O feitiço só poderá ser desfeito quando uma mulher apaixonar-se por ele, tal como é. A missão não é fácil porque o príncipe ao ver na monstruosidade que se tornou, isola-se de tudo e de todos. Os bailes acabaram e o castelo que outrora era belo, agora é um lugar sombrio e fantasmagórico. Só quando uma jovem vem bater acidentalmente ao castelo, é que o monstro poderá voltar a ser o príncipe que já foi.

Gostei: A história toda a gente já conhece mas mesmo assim gostei desta adaptação.

Não gostei: nada em especial.

Pontuação: 8/10

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Wonder Woman




Título em Português: Mulher-maravilha
Realizador: Patty Jenkins
Argumento: Zack Snyder
Atores: Gal Gadot
Duração: 2h21 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/aventura
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Para quem não sabe, a mulher-maravilha chama-se Diana. Diana é uma princesa e vive num reino magico. Um dia, um piloto consegue atravessar o reino encantado e despenha-se. Diana vai salvá-lo mas o rapaz traz consigo um monte de problemas e ela percebe que essa é a oportunidade que esperava para tornar-se numa grande guerreira.

Está na moda ressuscitar os antigos heróis da banda desenhada. Desta vez, a mulher-maravilha foi a escolhida e para interpretar este papel que outrora pertenceu a Lynda Carter em 1975, foram buscar uma modelo israelita, desconhecida da maioria. Como não vi a versão de 1975, não posso comparar os dois filmes mas devo dizer que gostei desta versão de 2017.

Diana é uma amazona. A sua mãe é a rainha, logo ela é princesa. Como amazona que se preze, ela quer lutar com todas as outras mas a sua mãe não deixa. 

Quando um avião despenha-se no mar, Diana apressa-se para ver o que aconteceu e salva a vida do único piloto a bordo: o capitão Trevor. Ele é um militar e o seu avião foi abatido pelos inimigos. Com muita sorte conseguiu salvar-se mas os rivais vêm atrás dele e as amazonas são chamadas a intervir. O jovem piloto conta que o mundo está em guerra e um perigoso inimigo quer tomar conta de tudo. Diana, que sempre ouviu falar do perigoso Ares, acha que é ele o inimigo e está disposta a sair do conforto do seu lar para acabar com aquela terrível ameaça. 


Gostei: Do filme no geral.

Não gostei: mais de 2 horas de filme é demais para mim. Algumas partes eram monótonas e completamente dispensáveis.

Pontuação: 7/10

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

John Wick: Chapter 2




Título em Português: John Wick 2
Realizador: Chad Stahelski
Atores: Keanu Reeves
Duração: 2h02 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/Crime
Classificação: Maiores de 16



Sinopse: John Wick consegue matar todos os criminosos que lhe fizeram mal no filme anterior mas ainda tem uma tarefa: recuperar o seu antigo carro, roubado pela máfia. Como Wick é um homem focado na sua missão, não vai descansar até ter sucesso mas pelo caminho terá de enfrentar familiares daqueles que ele matou no primeiro filme e novos inimigos que entretanto juntaram-se à caça.

O filme começa com uma perseguição automóvel e muita pancadaria. Chega a ser um exagero quando vemos o ator principal ser atropelado, voar pelos ares e levantar-se no meio da estrada para terminar a sua missão. Quando assisti a esta cena fiquei desiludida porque pensei que íamos ter mais momentos parvos durante o resto do filme mas não. Felizmente o filme conseguiu ter um bom ritmo, com cenas de acção realistas e credíveis.

Wick tenta libertar-se do mundo do crime mas parece que encontra sarilhos por onde quer que vá. Quando um antigo cobrador pede-lhe para que ele pague a divida e assim mate quem ele quer, o ex-assassino tenta negar esse serviço mas o preço é bem alto. De repente a sua cabeça é posta a prémio e os 10 milhões que valem a vida dele são bastante apelativos para os assassinos espalhados por todo o mundo. Ele terá de fugir da máfia russa, da mafia italiana e de todos os assassinos que não hesitarão até vê-lo morto.

Gostei: Bons momentos de acção
- O filme é uma continuação do anterior e temos várias cenas que nos recordam o passado.

Não gostei: A cena do atropelamento foi muito parva.
-Mais de 2 horas de filme? Está bem que eu gosto do Keanu mas é um exagero…

Pontuação: 8/10

sábado, 1 de julho de 2017

Joy




Título em Português: Joy
Realizador: David O. Russell
Argumento: David O. Russell
Atores: Jennifer Lawrence
Duração: 2h04 minutos.
Ano: 2015
Género: biografia/Drama
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Joy vive com a mãe, o pai (que é divorciado da mãe mas foi viver com eles), o ex-marido e os filhos. A sua vida não é nada comparada ao que sonhara quando era mais nova e as coisas não parecem melhorar. A sua mente sempre foi criativa mas a falta de dinheiro nunca permitiu que os seus sonhos se tornassem realidade até um dia…

Joy é a personagem principal interpretada por Jennifer Lawrence. Ela é uma mulher enérgica, independente e cheia de sonhos. Esses sonhos porém foram contrariados pelas vicissitudes da vida. Agora ela trabalha num emprego que não gosta e não se sente realizada. Um belo dia, tudo muda quando a criação de uma esfregona revolucionará a vida das donas de casa e também a sua.

Gostei: de ver o Bradley Cooper apesar da personagem ser apagada.

Não gostei: este é um filme demasiado morno. Não acontece nada de especial e é daqueles filmes que se não virmos, não vem outro mal ao mundo. É facilmente esquecível.

Pontuação: 5/10


quinta-feira, 1 de junho de 2017

Irrational Man






Título em Português: Homem Irracional
Realizador: Woody Allen
Argumento: Woody Allen
Atores: Joaquin Phoenix
Duração: 1h35 minutos.
Ano: 2015
Género: Drama
Classificação: M/12



Sinopse: Um professor de filosofia decide tomar uma atitude que mudará para sempre a sua vida e embora traga-lhe o que ele tanto precisava: um motivo para viver, as consequências poderão ser dramáticas.

Abe Lucas (Joaquin Phoenix) é o novo professor de filosofia da universidade. Os boatos sobre a sua excentricidade espalham-se rapidamente e toda a gente fica curiosa para conhecer esta personagem. Jill (Emma Stone) é uma estudante como outra qualquer e logo começa uma amizade com o filosofo. Como seria de esperar, a jovem apaixona-se pelo professor mas ele está demasiado deprimido para pensar em paixões. 

Um belo dia quando Abe e Jill estão num restaurante, ouvem uma conversa numa mesa ao lado. Uma mulher queixava-se que ia perder a guarda dos filhos porque o juiz não era uma boa pessoa e ela não tinha dinheiro para pagar um bom advogado. É então que Abe tem uma ideia revolucionaria: e se o malvado juiz deixasse de existir? Os problemas desta pobre mulher terminavam e o mundo ficaria em paz com menos um corrupto à face da terra... 

Como não existe crime perfeito, Abe vê que tudo pode dar errado quando Jill não está disposta a guardar silencio para encobrir um crime.

Gostei: Quando vi este filme não sabia que tinha sido realizado pelo Woody Allen e se não fosse pelo final atabalhoado eu ficaria sem saber. 
Phoenix é a estrela do filme mas Stone não está nada mal.

Não gostei: O final… ai o final…

Pontuação: 6.5/10

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Logan




Título em Português: Logan
Realizador: James Mangold
Argumento: James Mangold
Atores: Hugh Jackman
Duração: 2h17 minutos.
Ano: 2017
Género: Ação/Drama
Classificação: M/16



Sinopse: Na fronteira com o Mexico, Logan encontra o refugio perfeito para os mutantes que sobreviveram: ele, Xavier e Caliban. Quando uma nova mutante aparece, a sua vida é virada do avesso e ele já está demasiado cansado para lutar.

Logan está perdido. Como um dos poucos mutantes que ainda existem, ele faz de tudo para passar despercebido mas a confusão teima em vir ter com ele. A sua vida agora, resume-se a beber, tratar de Xavier e tentar esquecer o passado.

Um belo dia, Laura, uma criança aparentemente normal precisa de ajuda. Ele faz de tudo para evitá-la mas as circunstancias empurram-no para o que foi sempre o seu destino: lutar contra tudo e contra todos e ao mesmo tempo proteger quem ama. Desta vez não será diferente mas este Logan não é bem um lutador como já foi…

Gostei: Dos efeitos especiais.

Não gostei: Dizem que este é a ultima vez que Jackman fará de Wolverine. Por isso, seria de esperar mais acção por parte dele e menos drama. Vemos um mutante desolado, sem vontade de viver e o final deixa muito a desejar.

Pontuação: 6.5/10


sábado, 6 de maio de 2017

Angel Heart



Título em Português: Angel heart – Nas portas do inferno
Realizador: Alan Parker
Argumento: Alan Parker
Atores: Mickey Rourke
Duração: 1h 53 minutos.
Ano: 1987
Género: Crime/Terror
Classificação: Maiores de 18



Sinopse: Harry Angel é um detective privado que é contratado por um homem misterioso para encontrar um homem. Johnny Favourite é a personagem a ser encontrada mas pelo caminho, Angel depara-se com muitas dificuldades.

Apesar do filme ser antigo, só o vi recentemente. Temos um Mickey Rourke, no auge da sua carreira e uma Lisa Bonet a entrar em declínio. Ambos têm uma boa interpretação embora a história seja muito confusa.

Bruxaria, rituais satânicos e sacrifícios humanos, são algumas das coisas que podemos ver neste filme. 

Angel é contratado por um homem para encontrar outro. O detective aceita o caso mas quando uma serie de assassinatos começa a acontecer e ele está sempre no local do crime, as suspeitas da policia recaem sobre ele, como seria de esperar. Agora que o trabalho tornou-se demasiado perigoso (e ele só costumava aceitar casos de traições) tenta desistir mas é tarde demais. Nada pode ser deixado pelo meio e a sua vida corre perigo.

Gostei: Do Rourke

Não gostei: da Lisa Bonet que muitas vezes parecia estar ali obrigada.

Pontuação: 6.5/10

sábado, 29 de abril de 2017

The Wrestler


Título em Português: O Wrestler
Realizador:  
Argumento:   
Atores: Mickey Rourke
Marisa Tomei
Evan Rachel Wood

Duração: 1h49 minutos.
Ano: 2008
Género: Drama/Desporto
Classificação: Maiores de 16


Sinopse: Randy é um antigo lutador de WWE que após enfrentar problemas de saúde, decide fazer as pazes com o passado e tentar encontrar um futuro melhor.

“The Ram” era um antigo lutador de WWE. Os tempos de gloria já lá vão e agora velho e doente, tem de trabalhar para sobreviver. Ao ver que a vida não corre da melhor forma, tenta reconciliar-se com a filha que abandonou em criança. A tarefa não é fácil porque a jovem não o vê com bons olhos mas nao custa tentar, não é?

No trabalho as coisas não correm de feição, na vida pessoal também não e para ajudar à festa a tentativa de namoro com uma stripper também não é bem sucedida. O que fazer?

Rourke tem um seu grande retorno a Hollywood com este filme. Tal como o lutador que tenta a todo o custo voltar a ter um momento de gloria, o ator também tentou sair do esquecimento do publico com este filme. Foram muitos os percalços na vida de uma pessoa que já foi considerada uma das mais sexys do mundo e agora está abaixo de forma mas valeu pela tentativa.

Gostei: Gostei mais da Marisa Tomei no filme do que do ator principal. 

Não gostei: Para falar a verdade, achei que este filme foi o mais sobrevalorizado do ano. Não gostei da câmara mostrar na maioria das vezes o ângulo sob o ponto de vista do lutador. Não achei o desempenho do ator principal lá essas coisas.

Pontuação: 6.5/10